Cart

Projecto: Meu Sonho Estudar

17
Jan

Campanha quer subsidiar estudos de 29 jovens da Guiné

Uma ONG, três escolas e um clube de futebol estão juntos por uma causa: angariar fundos para custear os estudos de 29 jovens da Guiné.
Para a esmagadora maioria dos jovens, a realização de um sonho passa por um telemóvel de última geração, um computador portátil ou um par de sapatilhas de marca. Na Guiné-Bissau, o sonho maior de um jovem é poder estudar. Sensíveis a esta realidade, um grupo de quatro alunos do 12.º E da Secundária Jaime Magalhães Lima lançou-se num projecto que tem tanto de ambicioso como grandioso: reunir verbas para custear os estudos de um grupo de 29 jovens da Guiné que, por contingências da vida, estão na iminência de abandonar a escola. Trata-se de um grupo composto maioritariamente por jovens do sexo feminino, da localidade de Safim, muitas delas já mães, e que não têm recursos financeiros para continuar os estudos. Para dar vida e força ao projecto, denominado “O meu sonho é estudar”, este grupo de alunos rodeou-se de parceiros fundamentais, concretamente a organização não-governamental (ONG) ORBIS – Cooperação e Desenvolvimento, o Sport Clube do Beira-Mar, que vai doar uma parte substancial da bilheteira do jogo do próximo domingo (Beira Mar/Portimonense), e a comunidade escolar.
Para a angariação de fundos, os jovens envolveram toda a escola numa recolha de material escolar e pedagógico, convidaram várias editoras nacionais a oferecerem livros, criaram um espaço de comércio justo no Dia da Escola (em parceria com a ORBIS), vão ainda organizar um concerto de beneficência e solicitaram a vários clubes da região, ligados a diferentes modalidades, para se juntarem a esta causa e dedicarem a ela uma parte da bilheteira de um jogo. A este apelo, o Beira-Mar foi o que respondeu com maior entusiasmo. “O clube há já algum tempo que dinamiza o projecto ‘Beira Mar Solidário’ dedicado às causas sociais”, testemunhou Nuno Quintaneiro, em representação do clube, na apresentação pública do projecto. Segundo ele, ” no jogo do Beira-Mar/Portimonense, três dos quatro euros do custo do bilhete vão ser oferecidos à Secundária de Esgueira para a dinamização do projecto”. Este beiramarense justifica que “é uma prioridade para o clube estreitar laços com a comunidade, estar inserido na região e envolver cada vez mais as pessoas”, levando a que, deste modo, venham a aumentar o número de espectadores nos jogos do clube.
Para ajudar à venda dos bilhetes para domingo, os alunos espalharam bilhetes pelas escolas vizinhas (EB 2,3 e 1.º Ciclo), bem como lojas e cafés de Esgueira e Aveiro, incentivando os alunos da primária a venderem o maior número possível de ingressos para serem os escolhidos a acompanharem os jogadores profissionais de futebol do Beira-Mar na entrada em campo, no dia do jogo, pelas 16 horas.

Fonte: Diário de Aveiro (Sandra Simões )

Data: Maio de 2009

Leave A Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *